Pular para o conteúdo
Percepções > Audiências

Relatório da Pesquisa Federal

1 minuto lido | Fevereiro de 2013
{“order”:6,”name”:”subheader”,”attributes”:{“backgroundcolor”:”000000″,”imageAligment”:”left”,”linkTarget”:”_self”,”pagePath”:”/content/corporate/au/en/insights”,”title”:”Insights”,”titlecolor”:”A8AABA”,”sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/subpageheader”},”children”:null}

A Coalizão ganharia uma eleição realizada agora com uma oscilação de cerca de 6%, de acordo com a última pesquisa da Nielsen. A pesquisa nacional de 1.400 respondentes, realizada de quinta-feira a sábado (14-16 de fevereiro de 2013), mostra a Coalizão com 56% dos votos preferidos dos dois partidos (quatro pontos acima desde 13-15 de dezembro de 2012) à frente da ALP em 44% (quatro pontos abaixo).

Nas primárias, o trabalho está em 30% (menos 5) e a Coalizão está acima de quatro pontos a 47%. Os Verdes lideram os partidos menores com 11% (acima de 1). A Família Primeiro está em 2% (estável), e os independentes estão em 6% (estável). Os outros partidos estão em 4% (estável).

Os partidos Liberal e Nacional ganhariam uma eleição realizada agora com uma oscilação de preferência bipartidária de cerca de 6%. Quando o voto dos dois partidos é calculado pela forma como os entrevistados disseram que alocariam preferências, o resultado é a Coalizão 55% (acima de 4) à frente da ALP em 45% (abaixo de 4).

br